[ com spoilers]
Estive lá fora é um romance de Ronaldo Correia de Brito ambientada na repressiva Recife dos tempos da ditadura militar. Frequentemente obras histórias e literárias falam sobre os movimentos dos militantes no Sudeste, digamos o ‘centro do pais’, então essa é uma oportunidade de ver um ângulo do Recife.
O principal foco do romance Estive lá fora é o do personagem Cirilo, um hippie, estudante de medicina, que na verdade não está em uma das fronteiras, direita ou esquerda. Cirilo teme no que a esquerda se tornou ao redor do mundo, mas também não é a favor dos rumos da direita no país.
Seu irmão Geraldo é um líder da militância estudantil, vive na clandestinidade, preso algumas vezes, sempre mudando de nome e endereço com a namorada Fernanda e a família teve sua morte.Não pode manter contato nem mesmo com Cirilo para não revelar sua localidade, mas o faz uma vez.
Cirilo está em um triângulo amoroso com os amigos Paula e Leonardo. Ambos têm a chave do apartamento dela, mas o acordo não funciona, assim ele tenta esquecer Paula e se envolve com uma estudante que encontrou fugindo da polícia, Rosa. Ela estuda artes e faz aquarelas, porém se mostra fria para o romance sempre o deixando frustrado.
Cirilo sempre o peso de ser o filho responsável da família, o que economiza para mandar dinheiro, o que estuda medicina para não decepcionar os pais, sentindo-se na obrigação de compensar a rebeldia de Geraldo. Isso o deixa rancoroso sobre o irmão.
Ele segue sua rotina entre as aulas de medicina e o emprego temporário como professor, onde frequentemente chega atrasado, um dia Fernanda o encontra e revela que Rosa é uma espiã. Ela só estava com ele para descobrir o endereço de Geraldo e notadamente perdeu o interesse quando ele mostrou que não sabia do irmão.
O passado da família também está presente na narrativa tanto com a história dos pais dos estudantes, como a de um tio que cometeu um crime e se afogou. As imagens se misturam na mente de Cirilo quando os amigos o buscam para contar que Geraldo foi baleado. No caminho que Cirilo procura prolongar, ele para para subir numa ponte e essas imagens estão em sua mente, o irmão levado pelas águas, o tio levado pelas águas.


Deixe um comentário

Obrigada por visitar meu espaço. Fico muito feliz com comentários, mas apenas sobre a postagem. Opiniões, elogios e críticas construtivas são bem-vindos.
Para outros assuntos, use o formulário de contato.