Sim, vou começar a fazer a meta agora. Começar. Porque sei que ela vai crescer muito ainda, mas não quero fechar a meta, quero começar a meta e deixar aberta, e quando atingir a meta, dobrar a meta.
Quero tomar muito cuidado com modismos porque o tempo que temos é pouco pra ler livros que não sejam excepcionalmente bons. Mas também quero me arriscar porque não dá para saber antes de conferir.
Pra não correr tanto o risco de errar, vou começar pelos clássicos que sempre suspirei pra ler e depois vou acrescentando algumas novidades que prometerem uma leitura agradável e profunda. Tenho mitos livros que comprei ou baixei por impulso, então vou começar a ler e se ver que não me agrada vou passar para outro.

Meta:
  1. O vermelho e o negro – Stendhal
  2. O carvalho falante – George Sand/ de Amandine Aurore Lucile Dupin
  3. Viagens na minha terra – Almeida Garrett
  4. Os Noivos – Alessandro Manzoni
  5. Suspiros Poéticos e Saudades / Gonçalves de Magalhães
  6. O filho do pescador – Teixeira e Souza ☑
  7. Alguns livros de Honore de Balzac
  8. O general no seu labirinto – Gabriel Garcia Márquez
  9. Frutos da terra – Andre Gide
  10. A desobediência civil – Thoreau
  11. O tempo e o vento – Veríssimo ( Toda a ‘saga’)
Não quero colocar mais nada nessa meta até, pelo menos tentar, ler cada um dos livros que estão na minha estante e no kindle, que incluem:
  1. As crônicas de gelo e fogo – Livro 1
  2. Livro 2
  3. Livro 3
  4. Livro 4
  5. Livro 5
  6. O guia do mochileiro das galáxias – livro 2( Falta ler quatro livros)
  7. livro 3
  8. livro 4
  9. livro 5
  10. Anna Karenina  – Tolstoi
  11. Estive lá fora – Ronaldo Correia de Brito ☑
  12. Contos negreiros – Marcelino Freire
  13. O estranho caso de Benjamim Button – F. Scott Fitzgerald
  14. Baía da esperança – Jojo Moyes
  15. Razão e sensibilidade – Jane austen
  16. Agnes Grey – Anne Brontë
  17. A ausência  – Mary Westmacott (A.C.)
  18. A carga – M. W.
  19. O detetive Parker Pyne – Agatha Christie
  20. Testemunha da acusação – A. C.
  21. O visitante inesperado – A.C.
  22. Sócios no crime – A. C.
  23. Biofobia  – Santiago Nazbrian
  24. O duque e eu  – Julia Quinn
  25. Uma história de solidão – John Boyne
  26. Contos reunidos – Nabokovi
  27. Alucinadamente feliz – Jenny Lawson ☑
  28. Um hotel na esquina do tempo –
  29. A letra escarlate –
  30. O russo negro – Lenny Bartulin
  31. do universo à jabuticaba – Rubem Alves
  32. Put some farofa – Duvivier
  33. Doze contos peregrinos – Gabriel Garcia Márquez
  34. O demônio na cidade branca  – Erik Larson
  35. A ponte invisível-
  36. Neve de primavera –
  37. Uma curva no tempo – Dani Atkins
  38. Novos contos da montanha – Miguel Torga
  39. Mais comédias para ler na escola  – Luís Fernando Veríssimo
  40. Melhores contos – Caio Fernando Abreu ☑
  41. Contos de um mundo estranho – Felipe Kowari
  42. Caixão fechado – Sophie Hannah
  43. Um dia – ☑
  44. O último verão de Klingsor
  45. Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra – Mia Couto.
  46. Vozes anoitecidas – M.C.
  47. Bosque das ilusões perdidas –
  48. Nova antologia do conto russo
  49. Na natureza selvagem –
  50. Há sempre um amanhã – Anita Notaro
  51. As flores do Ruanda
  52. Angosta – A cidade do futuro
  53. No país das últimas coisas – Paul Auster
  54. De repente, nas profundezas do bosque.
  55. Depois de você – J. M
  56. As três Marias – Raquel de Queiroz
  57. As memórias perdidas de Jane Austen
  58. A paz dura pouco –
  59. A pata da gazela – José de alencar
  60. A invenção das asas – Sue Monk Kid
  61. À espera dos bárbaros – J.M.Coetzee
  62. A fecha de Deus –
  63. A jangada de pedra  – José Saramago
  64. O nome da rosa – Umberto Eco
  65. Pureza  – José Lins do Rêgo
  66. O último voo do flamingo – M.C.
  67. Para você não se perder no bairro – Patrick Modiano
  68. À noite andamos em círculos – Daniel Alarcón
  69. Os miseráveis – Victor Hugo
  70. Pó de parede –
  71. Til – José de Alencar
  72. Cada homem é uma raça
  73. Gratidão – Oliver Sacks
  74. Dez mulheres – Marcela Serrano
  75. O palácio de inverno
  76. Um passe de mágica – A. C.
  77. Nove plantas do desejo e a flor de estufa – Margot Berwin
  78. Território da emoção
  79. Assassinato na casa do pastor – A. C.
  80. Isso me traz alegria – Marie Kondo
  81. Pedaços de um caderno manchado de vinho
  82. Maurice
  83. Verdade tropical – Caetano Veloso
  84. Infância – Graciliano Ramos
  85. O diabo veste prada –
  86. a vingança veste prada –
  87. De volta à vida – Nadine Godimer
  88. Fogo fátuo – Patricia Melo
  89. Além-mundos – Scott Westerfeld
  90. A conspiração da aranha – James Patterson
  91. Paris é uma festa – Ernest Hermingway
  92. Verdade ao amanhecer – E.H.
  93. Por que os sonos dobram – E. H.
  94.  O segundo sexo – Simone de Beauvoir
  95. Dançando sobre cacos de vidro
  96. Do amor e outros demônios – G.G.M.
  97. A sombra do vento – Carlos Ruiz Zafón
  98. A vítima perfeita- Sophie Hannah
  99. Crime e castigo – Dostoievski
  100. O demônio do meio-dia – Andrew Solomon
  101. Maestra – L.S. Hilton
  102. A filha das flores – Vanessa da Mata
  103. A noite maldita – André Vianco
  104. O caderno – Saramago
  105. Usina – José Lins do Rêgo
  106. O sol é para todos ☑
  107. Admirável mundo novo.

….to be continued….



Ler Caio Fernando Abreu me faz sentir compreendida. Eu não acho que ele é baixo-astral, acho que é doce e sensível, principalmente sensível. E ser sensível e se importar com tudo e com todos nos faz parecer mesmo mais baixo-astral. Talvez seja também uma questão de amar demais.



As três pétalas superiores representam a tríade que compõe o curso: Linguística, Literatura e Gramática.

1- A pétala do meio é a Literatura (Letras em latim é Litteris). Por sua etimologia é a pétala central. Repare que ela aponta para cima, para o ideal, o elevado.

2- A pétala da direita é a Gramática, a tradição conservada.

3- A pétala da esquerda é a Linguística, a ciência, a revolução racional e crítica.

O traço horizontal no centro da imagem representa a união entre as três pétalas (Linguística, Literatura e Gramática) como um feixe.




Fonte: http://interludico.blogspot.com.br/2014/11/a-flor-de-lis-como-simbolo-do-curso-de.html