Primeiramente, Fora Setembro, fora primavera que eu não aguento mais tanto calor. Por favor, vamos voltar a andar como os índios, não dá mais.
E então, vamos ver o vídeo em que tracei minha meta de leitura para Setembro?

Achei meio estranho fazer vídeo, ficou muito baixo também, tem que deixar o fone no máximo. O importante, no entanto, é o conteúdo e considero que foi meio sucesso o meu plano de leitura, não deu tempo ler tudo o que planejei e odiei planejar.
Talvez seja influência do meu signo, mas gosto de fazer tudo por impulso, tudo o que é planejado vira obrigação e não prazer.
Leitura pra mim tem a ver com paixão à primeira vista. Se encantar com o título e a capa e começar a ler imediatamente sem ter ideia ou resumo da história. Como pegar um trem sem saber pra onde vai. A coragem que não tenho pra visitar assim lugares reais, os livros me dão em fantasia. Cair de pijama no meio da Sibéria, desligar a televisão e me encontrar nos tempos do papiro. Amo a leitura desprevenida..
Portanto não segui estritamente o roteiro que fiz, mas foi quase. Ficou assim:

Livros lidos em Setembro:


1. Clássico nacional : Helena - Machado de Assis
2. Protagonista Negro: Meio Sol amarelo - Chimamanda Ngozi Adichie
3. Estrangeiro não-americano: Ensaio sobre a cegueira - José Saramago
4. Não ficção: Uma história da leitura - Alberto Mangel ( Leitura ainda em progresso)
5. Autor contemporâneo : Resenha do livro A garota no trem - Paula Hawkins



E pra não dizer que não falei de filmes, assisti:


1.Perdido em Marte.
2. Contaminados.
3. Ensaio sobre a cegueira
4. O amor em fuga.

Também terminei a oitava temporada de Friends e assisti algumas outras séries, mas não cheguei a finalizar temporadas destas.

Enfim, pra quem está o dia inteiro em casa, acho que li e assisti pouco, mas parece que quando você está em casa o trabalho é infinito!



P.S. Livros novos



Ah, depois que eu escrevi o post, lembrei que chegaram uns livros novos que comprei no Submarino. Estava uma promoção incrível e cada livro saiu por menos de 5 reais! Então veio a dúvida se a edição econômica seria boa ou muito fraca. Não me preocupo muito com a edição porque eu sou o tipo que rabisca e dobra página. Vou comprar edição de luxo?! O importante pra mim é o conteúdo que que seja confortável pra ler. Eu comprei a Coleção O mochileiro das galáxias e a Saga encantadas.
Em Uma história da leitura, o Alberto Manguel fala também sobre o início das edições econômicas. Como vocês devem saber, livro era um objeto de luxo e poucos podiam comprar. Surgiu a Penguin para lanças livros clássicos a preço popular, mas as pessoas não acreditavam no projeto logo no início. É uma parte do livro muito interessante pra nós pobres que amamos literatura, rs. Imaginem que naqueles tempos, poucas pessoas podiam desfrutar desse prazer. É tão injusto porque livros deveriam ser acessíveis a todos.

Bom, esses foram os livros que comprei:







Encantadas é um amorzinho, cheio de detalhes bonitos nas páginas e espaços em branco pra uma certa rabiscadora aproveitar. As páginas são bem brancas e tem um bom espaçamento.
Já o Guia do Mochileiro tem página amarelada bom pra ler, mas as letras são menores e quase não tem margem, também é uma brochura 'bem apertada', o tipo de livro que eu dobro mesmo pra poder ler. Nem um espacinho em branco :(

Está aí, gostei demais dos livros, estão lindos na minha estante esperando a vez deles.


2 Comentários

  1. Gostei bastante, pelo visto o mês de setembro foi bem produtivo para você e teve muita coisa boa.
    Art of life and books.

    ResponderExcluir
  2. Puxa aqui em SP tá tão friooo, manda o calor pra cá rsrsrsrs Eu quero muito ver Perdido em Marte e adorei as fotos dos livros <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar meu espaço. Fico muito feliz com comentários, mas apenas sobre a postagem. Opiniões, elogios e críticas construtivas são bem-vindos.
Para outros assuntos, use o formulário de contato.