Imagine juntar toda a sua correspondência, escrita ou eletrônica e contar a sua história através dela. É assim que


Aprendi que lar não é um lugar, e sim uma sensação. Posso deixar esse apartamento muito bonito, colocar um monte de floreiras nas janelas, colocar um capacho com boas-vindas diante da porta, pendurar uma placa com os dizeres “Lar, Doce Lar” em cima da lareira e passar a vestir um avental e assar biscoitos, mas a verdade é que eu sei que não quero ficar aqui para sempre. É como se eu estivesse esperando na estação de trem e tocando algum instrumento musical para ganhar dinheiro, apenas o bastante para pegar o próximo trem que me leve para longe daqui.

 Que engraçado. Tenho 30 anos agora e ainda me sinto como uma garotinha. Continuo olhando ao meu redor pra verificar o que as outras pessoas estão fazendo e me certificar de que não sou completamente diferente delas; continuo olhando ao meu redor, à procura de ajuda, esperando por uma cutucada de leve ou por um conselho ao pé do ouvido. Mas parece que não consigo atrair a atenção de ninguém. Ninguém à minha volta parece estar olhando ao seu redor e se perguntando o que deve fazer. Por que é que eu me sinto a única pessoa que está perdida, preocupada com as escolhas que fez e com as direções que tomou?

É assim que a vida normal deve ser? Porque estou acostumada com drama, drama, drama. Estou acostumada a ver as coisas se desviarem do meu caminho. Estou acostumada a me esforçar, a reclamar e lamentar por ter conseguido algo que não era bem o que eu queria, mas que simplesmente vai servir.


ISBN-13: 9788581635453
ISBN-10: 8581635458
Ano: 2014 / Páginas: 448
Idioma: português
Editora: Novo Conceito


2 Comentários

  1. Não li o livro, mas assisti ao filme e: que agoooonia! Rosie e Alex são visivelmente apaixonados um pelo outro e fiquei super agoniada acompanhando os dois se desencontrando por tantas vezes na vida. Queria que ficassem juntos logo, eram tão fofos! No final devo até ter chorado de tão emocionada que fique, haha. Vou procurar o livro pra ler e, quem sabe, ficar mais agoniada no processo. Um beijo! <3

    ResponderExcluir
  2. Parece ser um livro legal, apesar de visivelmente não muito original. Contudo, gostei dos quotes. Talvez dê uma chance no futuro.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de junho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar meu espaço. Fico muito feliz com comentários, mas apenas sobre a postagem. Opiniões, elogios e críticas construtivas são bem-vindos.
Para outros assuntos, use o formulário de contato.