Que perigos esconde a escuridão da noite? Existe uma idade em que não há perigos, tudo é mistério, objeto de curiosidade. Ela sempre pode esperar ficar um pouco mais tarde, espreitar os gatos pardos na madrugada. Tudo é tão mais intenso, mais verdadeiro, mais necessário. De dia tudo é óbvio, as insonsisses da vida. Já a noite, é repleta de cinzas, brincar de detetive, de onde vêm esses passos? Que segredo guarda a menina que vai devagar pisando no meio fio? Os caras que sussurram e não parecem ter o que temer? Ela não é das luzes, das festas, da agitação. É da solidão, ruas estranhas, más companhias, gente perdida. Nas pessoas mais perdidas é que se encontra a razão da busca pelo sentido, elas não fingem uma felicidade artificial.

Mais tarde ela dirá que teve o mais eficiente dos anjos da guarda, deitará cedo e não dormirá porque será sempre uma perdida em uma eterna e infrutífera tentativa de conversão. 
Descobriu o que é o medo.




Deixe um comentário

Obrigada por visitar meu espaço. Fico muito feliz com comentários, mas apenas sobre a postagem. Opiniões, elogios e críticas construtivas são bem-vindos.
Para outros assuntos, use o formulário de contato.