A Culpa é das Estrelas. Começo a escrever gastando uma
caixa de lenços e sem saber o que dizer desse livro. Que ele arrebatou corações pelo mundo afora não é novidade. Posso apenas fazer eco a todos os elogios. Não imaginei que fosse me apegar a ele, principalmente por ser uma história adolescente, na verdade, larguei a leitura umas três vezes bem no começo por causa dos livros obrigatórios da faculdade. Mas agora, ao retornar, li tudo em três dias.
    Penso que só alguns escolhidos conseguem apreciar a beleza da melancolia e eu devo ser uma privilegiada que admira mais esse livro do que muitos outros leitores porque sou melancólica por natureza. Se você é feliz por natureza e nunca viveu nada triste talvez não entenda esse livro, mas se mesmo assim for sensível o bastante, mesmo feliz, ficará triste impregnado pelos destinos dos personagens.
    Hazel é uma menina com câncer em fase terminal, ela tem pais amorosos que fazem tudo por ela e está sobrevivendo graças a uma nova droga que estão testando nela. Ela conhece Augustus em um grupo de apoio aonde as crianças/ adolescentes vão e compartilham suas histórias com a doença. Quando eles se conhecem ele está praticamente curado, apesar de ter amputado uma perna.
    Tem um livro chamado Uma Aflição Imperial que é sobre uma menina que tem câncer, é o livro favorito de Hazel e ela o apresenta a Augustus, só que o livro não tem fim e ele vai fazer o possível para que ela encontre o autor do livro em Amsterdã e possa perguntar o final.
    É uma breve e infinita história de amor. Também sobre o sofrimento de saber que vai morrer e fazer os outros sofrerem. Os personagens são bem construídos e fogem muito do que imaginamos de pessoas com câncer que sabem que vão morrer, não ficam rezando e esperando um milagre de um Deus onipotente e nem por isso são constantemente deprimidos, isso os torna fortes até, não heróis, porque é claro, se pudessem fugiriam da doença, mas não podem. Para ser bem realista, não conheço quem tenha realmente escapado do câncer, conheço pessoas pobres que morreram pouco tempo depois do diagnóstico e pessoas ricas que sobreviveram por alguns anos a mais e infelizmente a doença vence.
    O livro é real nisso, é interessante por ter esses personagens tão carismáticos e corajosos que muitas vezes riem das próprias desgraças. Hazel e Augustos sabem que sua história de amor não pode durar muito em relação ao tempo real, mas eles criam um pequeno infinito, um instante eterno de felicidade. Uma maneira de fazer a vida mesmo curta ter valido a pena.


    (Spoillers) O final é quase Uma Aflição Imperial, imagino muitas coisas, não dá pra parar de pensar em como estão os personagens, Hazel e Isaac, imagino que depois que ela morrer seus pais vão se dedicar a outras crianças com câncer, o que é lindo, mas queria que eles tivessem ou adotassem outro filho. Hazel não merece ser esquecida, mas eles precisam continuar a viver. Ao menos os pais do Augustus têm outros filhos.





Frases/ Quotes / A Culpa é das Estrelas

Esse é o problema da dor (...) ela precisa ser sentida. 

Todo mundo deveria ter um amor verdadeiro, que deveria durar pelo menos até o fim da vida da pessoa. 

Enquanto ele lia, me apaixonei do mesmo jeito que alguém cai no sono: gradativamente e de repente, de uma hora para outra. 

Estou apaixonado por você e sei que o amor é apenas um grito no vácuo, e que o esquecimento é inevitável, e que estamos todos condenados ao fim, e que haverá um dia em que tudo o que fizemos voltará ao pó, e sei que o sol vai engolir a única Terra que podemos chamar de nossa, e eu estou apaixonado por você.



Buscas: A culpa é das estrelas
Uma aflição imperial vai existir?


3 Comentários

  1. Eu amo John Green! E A Culpa é Das Estrelas é um dos livros mais lindos que eu já li :)

    Beijos,
    Leitora Online

    ResponderExcluir
  2. Acho que "Uma Aflição Imperial" deveria existir. Fiquei mais curiosa pra ler do que qualquer outra coisa enquanto acompanhava "A Culpa é Das Estrelas". Ah, não chorei. '-'

    ResponderExcluir
  3. Olá!Bom dia,Dani!
    Parabéns pela resenha/análise!
    Eu sou feliz por natureza, mas, confesso, que msmo melancólica, a história em si, é muito linda...enfim,gostei do livro e gostei de sua dica/indicação!
    Agradeço pelo carinho, muito obrigado,belos dias, beijos!

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar meu espaço. Fico muito feliz com comentários, mas apenas sobre a postagem. Opiniões, elogios e críticas construtivas são bem-vindos.
Para outros assuntos, use o formulário de contato.