Como foi parar ali, ela não sabia. Por que saiu de casa assim? Por que tanta ousadia? Todas as perguntas sem resposta. Estava ali e pronto. Agia naturalmente, entrara no mercado com a lista de compras e seguia sua rotina, como se não houvesse nada de diferente, só desconfiou quando notou que a olhavam, a maioria passava por ela sem nada enxergar. Dos que olhavam, uns estavam surpresos, outros chocados, alguns indignados ou apenas rindo da figura ridícula. Então ela viu que estava completamente nua, mas a sua maior surpresa é que depois do natural acanhamento, veio um conforto de poder estar nua, de não ter nada a esconder, porque sua nudez era iguail a nudez de todos os presentes, só que eles escondiam. Queria gritar isso para todos que riam ou recriminavam seu ato, porque por baixo de suas roupas e máscaras todos são iguais. Será que eles não veem? E o pior são os que passam sem nada notar. Queria gritar " Eu estou nua aqui mostrando o que todos escondem e me ignoram ou riem? " Mas de seus lábios não saia som algum. E por não conseguir se explicar quis novamente se esconder de todos, correr nua no meio deles até chegar a sua casa e se proteger. Em meio das tentativas inúteis de falar ou correr, ela acordou. Mas no fundo ela sabe que é tudo real.


2 Comentários

  1. É um sonho e um medo comum, se mostrar além do script. Acho que temos vontade, mas a covardia não deixa,rs. Obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Hahahaha quem nunca teve um sonho parecido?!
    Adorei rua narrativa e tua reflexão! Coloca a gente pra pensar mesmo! Parabéns" Bjs

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar meu espaço. Fico muito feliz com comentários, mas apenas sobre a postagem. Opiniões, elogios e críticas construtivas são bem-vindos.
Para outros assuntos, use o formulário de contato.