Um elefantinho marrom tão brilhante. Uma galinha de gesso, branca com bolinhas azuis. Onde já se viu galinha branca com bolinhas azuis? Onde já se viu juntar tanta tralha desnecessária? Onde já se viu parar num momento crítico e ficar pensando no que vai fazer com uma galinha de bolinhas azuis, um elefantinho marrom e outras tantas tralhas? Será que separação é isso? Resolver dar fim a tralhas que você não sabe mais pra quê tem?
E as lembranças, fotografias, tanta coisa em comum. Deixar? Colocar numa caixa e jogar fora? Colocar numa caixa e guardar?
A gente se preocupando com as tranqueiras, quadros, objetos de decoração, coleção de filmes e ninguém vê o amor escapando pela janela. Acontece que quando ele se vai tudo isso se mostra vazio. A casa tão cheia e ao mesmo tempo vazia. Reuniões, encontros, uma horinha a mais porque a conversa está boa. Afinidades. É sempre culpa das afinidades. Uma amiga com quem tenho muita afinidade.
E se não estiver atento nem dá pra perceber. O amor acaba de repente, num minuto você caminha na brisa, é fim de tarde, jardins floridos no caminho. No minuto seguinte, tempestade, lama, ventania e você na rua sem ter pra onde voltar.
Se o caminho é difícil o negócio é ser prático, a galinha, elefante, choros, lembranças, fotografias, tudo na mesma caixa e direto pro lixo porque caminhar com pesos inutéis é sofrer à toa.
Qualquer dia seguinte o sol brilha de novo e vai ser bom recomeçar.


18 Comentários

  1. Dani, você escreve muito bem! Quase chorei lendo esse texto, pq eu sou uma pessoa muito apegada com as minhas "tralhas", minhas lembranças... Porque cada uma delas representam um pedacinho do meu passado, como se fosse minha própria história contada com imagens... Dizem que quem vive de passado é museu, mas não existiria futuro sem a base do passado.
    Sim, eu tenho uma galinha branca de bolinhas azuis, mas a minha é de plástico - minha ganhou numa promoção do caldo Knor qdo eu era pequenininha... kkkkkkkkkkkkkkk... - e vou guardar minha galinha (o nome dela é "Senhafinha") por muito tempo ainda... =P
    Amei esse post!!!

    ResponderExcluir
  2. Ah... não joga fora suas coisas... sempre é bom relembrar o passado... Faça o "Museu da Dani"...
    Postei seu texto no meu Face, com os crédito, obviamente! ;)

    Beijocas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tbm tinha uma galinha assim,kkkkk,mas era gesso, como na crônica e meu sobrinho quebrou. Eu sempre vivo em crise com minhas lembranças, porque ora queria apagar ora guardo coisas, sim tenho um pequeno museu, mas acho que ainda não tenho meu pouso fixo pra formar um museu como eu gosto. Mas tbm acho que não existe mais isso de pouso fixo, todo mundo vive mudando.
      Obrigada,bjos

      Excluir
  3. Tem vezes mesmo que dá vontade de jogar fora tudo que lembra o passado fora. Já fiz isso várias vezes e acho que ajuda muito :) É uma maneira de fazer esquecer...
    Você escreve muito bem *--*

    Beijos
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo que ajuda a seguir em frente é válido :D
      Obrigada, bjs

      Excluir
  4. Olá!
    Caramba, você escreve muitíssimo bem! Parabéns!
    Adorei mesmo.

    Beijos e boas leituras!

    http://papo-literario1.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Primeiramente, eu amo esses tipos de textos. Como se você escrevesse tudo o que pensa, apenas escrevendo....
    Segundo, eu amei! E me fez lembrar bastante de um texto que escrevi no meu blog há algum tempo nesse mesmo estilo e terminei usando " e o sol voltou a brilha", no mesmo sentido que vc usou. Por isso amei mais inda.
    Você escreve muito bem de um jeito bem seu. Parabéns!
    beijos,
    http;//oicarolina.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Olá querida, já estou seguindo seu blog, que é muito charmoso viu?


    Convido você e suas leitoras a conhecer o meu:

    http://toobege.blogspot.com.br/


    Beijinhos e tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns , você escreve muitooooo !
    Já estou seguindo seu blog flor , se gostar do meu e quiser retribuir ficarei muito feliz :)
    E sempre que atualizar aqui , me avise ^^

    claudiniz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Se acaba de um momento para o outro então nunca foi amor, e sim um sentimento menor, mas não por isso irrelevante.
    Seu texto me fez pensar em todas as lembranças e fotografias que sobraram, além de coisas das quais eu aos poucos estou me desprendendo...

    Beijos,

    ser-escritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu tava pensando nisso, parece meio contraditório,mas às vezes a gente não se dá conta mesmo.
      bjs

      Excluir

  9. Olá!
    Estou visitando o seu cantinho. Adorei!
    Já estou te seguindo, dá uma olhadinha lá no meu blog se gostar curta e siga!

    Beiijos,
    Hora do Rímel

    www.horadorimel.com

    ResponderExcluir
  10. Quer popularizar seu blog, ganhar seguidores e comentarios?
    Acesse: www.soparablogueiras.blogspot.com
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  11. A gente sempre devia pensar nessas coisas. Para que tantas lembranças, se nem sempre vivemos para criar lembranças novas?

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Obrigada a todas, estou amando conhecer os cantinhos de vocês
    beijão

    ResponderExcluir
  13. Nossa que belo texto. Foi você mesma que escreveu? Se sim tá de parabéns, gostei bastante ^^

    Enfim, tô passando aqui para avisar que te indiquei a duas tags lá no blog

    Té mais...
    http://bmelo42.blogspot.com.br/2013/03/tags-skoob-as-5-melhores-capas-da-sua.html#more

    ResponderExcluir
  14. Belo texto! <3
    Deu pra refletir. =)

    Um beijo, @PolyCardi_s2 do Blog Moda Glam
    Ahh, tem sorteio rolando se quiser participar pra me ajudar: Bolsa + Perfume L'elue

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar meu espaço. Fico muito feliz com comentários, mas apenas sobre a postagem. Opiniões, elogios e críticas construtivas são bem-vindos.
Para outros assuntos, use o formulário de contato.